Música linda: "I'M YOUR ANGEL" É sim um Anjo em minha vida!!!

Música linda: "Eu sou seu Anjo"!!! É sim Letícia filha amada, Você é um Anjo em minha vida*** Obrigada por ser Minha (Tradução da música a baixo, no fim do blog)
E cada verso meu será, pra ti dizer, que eu sei que vou te amar, por toda a minha vida ♥

Amigos

Receba atualizações por email:

Amigas feridas, amigas Mães de Anjo...

Amigas feridas, amigas Mães de Anjo...
ESTAMOS JUNTAS ♥
No fundo...no fundo.
Como conseguimos sobreviver a isso?
As vezes me pergunto, exatamente como chegamos ate aqui. Algumas com 1, 2, 3, 4 , 5 anos ou mais desse luto dolorido. mas como? Como conseguimos termos vivenciado uma tragedia , tao grande, como essa em nossas vidas, e conseguirmos?
Como as outras mães dizem " Eu não conseguiria! Eu morreria junto!". No fundo, no fundo, nos também criamos nisso, não e? . Nos também criamos que se um de nossos filhos partissem antes de nos. Nos não suportaríamos. Nos morreríamos junto.
Mas...estamos vivas! Meia que mortas, devo confessar.
Meia que sem gracas. Sem o mesmo vigor, a mesma energia, a mesma capacidade de sorrir. mas chegamos ate aqui. Como?
Quanta saudades, e quanta dores, carregamos nesses nossos corações que doem..doem...doem.
Essa saudade machuca demais! E isso não eh uma " expressão", "uma maneira de dizer". Ela machuca mesmo! Eh literal!
E vamos assim machucadas, seguindo essa vida, quase mortas...senão de fato mortas.
As vezes, parece que nosso corpo sobrevive, mas nossas almas já partiram daqui no dia em que eles partiram. Acho que nossas almas subiram com eles, amigas.
Acho que não estamos mais aqui...
E se estamos com certeza estamos parcialmente, pela metade, pois parte da gente enterramos junto a nossos filhos.

Receba atualizações por email:

Recent Visitors

Ocorreu um erro neste gadget

Meu Bem ti vi ♥

Meu Bem ti vi ♥

quinta-feira, 24 de maio de 2012

10 anos sem minha Mãe...

10 anos sem minha Mãe, ou melhor sem a presença física dela:
Quem diria:
10 anos após sua partida, sinto mais amor do que dor, mais saudade do que tristeza...
Sera que com minha filha também sera assim???
Não, acho que não, Mãe é Mãe somos um pedaço de nossas Mães e nossos filhos um pedaço da gente, parece a mesma coisa, mais não é, somente quem é Mãe sabe a discernir essa diferença...
A semana toda estou pensando nesse dia, 10 anos que minha Mãe foi morar no céu, Puxa como eu queria ter ela comigo, como a queria aqui... Queria deitar em seu colo, sentir seu cafuné, ouvir seus conselhos tão fortes, tão certos, tão amorosos, tão sábios...
As vezes penso que somente minha Mãe conseguiria entender o que eu realmente sinto por minha filha, afinal é minha mãe, ela também perdeu um filho pequenininho de meses e antes de morrer 50 anos depois, me contou toda a historia de como aconteceu a partida de seu filho Celso...
Ela lembrava detalhes, conforme ela ia me dizendo eu pensava, meu Deus não faz 50 anos que isso aconteceu, parece que foi ontem... Seus olhos brilhavam, a voz embargava e ela contava tudo com muita tristeza e saudades...
Ela me falou dessa maneira:
Disse que ele já tinha 5 meses e todos os dias quando ela ia dar comida para ele, ela dava também uma colherzinha para ele ficar brincando, ele batia a colher na mesa e achava muita graça o barulho que fazia, assim ele ia se detraindo e ela aproveitava para dar toda a papinha dele...
Um dia ele amanheceu doentinho, com um pouco de febre e a garganta irritada, era dia de vacina, ela por ser muito novinha e inexperiente a levou para tomar vacina e perguntou:
Não tem problema ele estar resfriado?
A enfermeira respondeu:
De maneira alguma,
Então ela a vacinou.
A noite a febre voltou ainda mais forte, ela medicou e ele dormiu, no meio da madrugada ela acordou com ele brincando no berço, ele ria muito para ela, ela ficou um tempinho brincando com ele que estava muito bem, acabou adormecendo novamente, pela manhã ela acordou com ele sem ar e muita febre, acordou assustada o marido que de imediato levantou e a levou ao hospital, ela não foi porque ficou o outro filho, meu irmão mais velho (José Antônio) eles demoraram para voltar e ela ficou esperando na janela.
Já com o dia claro o marido voltava para casa e quando uma vizinha perguntou para ele sobre o bebê ele respondeu somente movendo os lábios: MORREU... Ela disse que nessa hora o desespero tomou conta, ela queria morrer junto a ele... Durante o velório já na madrugada do dia seguinte ela cochilou e sonhou com ele rindo em batendo a colherzinha na mesa, acordou assuntada, e em sua frente estava o cachãozinho com seu corpinho sem vida sendo velado pela família...
Ela me disse também que umas 2 semanas antes disso tudo acontecer, faleceu a filha de uma amiga visinha, também era uma bebe, (morreu em decorrência de uma pneumonia) nesse dia estava muito frio, então ela ficou bem pouquinho no velório já que estava com o bebezinho no colo e o outro filho um pouquinho mais velho segurando as barras de sua saia...
Quando ela foi comprimentar a mãe da menina, o bebezinho (Celso) pulou do colo dela em direção ao cachão quase caiu em cima da criança, ela segurou firme e quando percebeu ele tinha agarrado uma rosa do cachão, ela tentava fazer com ele soltasse e ele segurava as mãozinhas fechadas com toda força, quando ela conseguiu fazer ele soltar, as pétalas soltaram uma da outra e foram caindo lentamente, ela disse que se arrepiou todinha e ele ria alto para a menina que estava sobre o cachãozinho...

Em fim,
São relatos comuns contado por alguem que viveu muito e passou por essa dor dilacerante como eu...Relatos de minha Mãe.
Porem a maneira que ela me contava tudo isso me emocionava demais, pois ela estava revivendo aqueles momentos de 50 anos atrás como se fosse ontem...Ela nunca esqueceu, ela nunca deixou de sofrer embora tenha tido outros tantos filhos...
Quando a Letícia foi morar no céu, eu me desesperei de uma tal maneira que não conseguia pensar em enterra-la, de maneira alguma poderia deixar minha filha sozinha em um cemitério, de repente lembrei da minha Mãe, lembrei do local onde ela estava e pensei, só se eu deixar a Letícia com minha Mãe...
Assim foi, enterramos a ela na mesma sepultura da minha Mãe...
Conforme acontecia eu pensava, recebe ela Mãezinha, cuide dela para mim, cante para ela dormir, não deixe sentir medo, a não deixe se sentir sozinha... Ao mesmo tempo pensava, fica com a Vovó meu amorzinho, ela vai cuidar de você, leve sua alegria plena para a vovó, obedece ela hem, fiquem juntinhas olhando e cuidando da Mamãe!!!
Acreditem:
Isso me confortou muito...
Acredito realmente que estão juntas, olhando por mim!!!
Diante a tudo isso só tenho mesmo a agradecer a minha Mãezinha por cuidar tão bem, linda e carinhosamente de minha pequenininha...
Agradeço também a Letícia que com certeza encheu minha Mãe sua vovó de alegria plena e amor!!!
Combinação completa!!!
Lembrando é claro que a Letícia tem amor em dobro, pois tem aos seus cuidados 2 vovós e um Vovô!!!
Lembrei que quando eu estava gravida eu dizia:
Nossa, tadinha da minha filha, não tera Avó...rsrs E hoje sei que ela tem 2 que a amam e  a cuidam com todo amor e carinho ♥
No dia em que eu fui no cemitério eu tinha muitas coisas a dizer a Letícia, sobre tudo que a amo para sempre...E a Minha Mãe as perguntas que não quis calar:
Mãe esta cuidando da Letícia para mim?
Ela tem se comportado???
Encontrou seu filhinho?
Como foi?
Esta com ele agora?
Ele ainda é bebezinho???
Recuperou o tempo que foi perdido???
Ela não respondeu claroooo, mas eu acredito que sim, sim para todas as perguntas!!!

Mãe 10 anos:
“Mãe”INESPLICAVÉL AMOR* Por mais que o tempo passe e as estações se movam, Ainda sim será minha Rainha,  A mais linda, a mais radiante... Será pra mim a mais bela, Sempre amiga. Pois com todas suas forças sempre me defendeu como onça. Sei que continua presente em todos os momentos felizes e tristes por isso me sinto sempre forte para vencer a cada desafio.  Me ensinou a dar os primeiros passos e todos os outros, me mostrando o caminho, lendo a cartilha do certo e errado,  me fez crescer e amadurecer,  E agora já adulta e independente, Continuo a  te Amar incondicionalmente, Porque trouxe-me ao mundo, Agüentou toda dor, e sorriu ao me ver pela primeira e pela última vez., Em nome do grande valor que tem pra mim, Agradeço de coração. Mesmo não estando em corpo presente, Esta aqui, sempre comigo....Me  Orgulho todos os dias de Ti, pelo que foi, e por continuar olhando por mim! E agora por cuidar pessoalmente de minha Pequena... Ahhhhhhhhhihhhhhhhh que saudade***Sempre Te Amarei*

Hoje saudade defini meu dia, saudade e amor...
Amor a minha Mãe, amor a minha filha, ambas juntas no céu!!!
Amores maior, sublimes, amores de Anjos, Amores de alma♥

Um comentário:

Kathia Porto disse...

Amiga saudade q nos destrói não é...
Sua mãe tem um rosto tão sereno uma carinha de boazinha a Letícia deve esta muito mimada rs com uma vó tão boazinha que a paparica o dia todo.
Ter mãe é tão bom pois podemos corre para o colo que elas sempre acolhe e ser mãe é maravilhoso...
Imagino a sua saudade...é amiga seja forte pois sei q é guerreira ESTAMOS JUNTA...não esqueça disso.
beijos.